terça-feira, 29 de junho de 2010

Animação no Interior - As escolhas são dificeis!

Há quem ache que o interior é uma pasmaceira e não aqui não se passa nada...

Talvez já tenha sido assim, mas actualmente o complicado é escolher o que fazer.

Com tanta oferta, por vezes o melhor é cria o próprio programa. Aqui pela Guarda, o melhor local para pedalar do país, Sábado foi dia de passeio de BTT, em direcção a Almeida, pela planicie. Aqui fica o relato alheio:



http://tiagussbtt.blogspot.com/2010/06/guarda-castelo-mendo-guarda.html

O Domingo foi de descanso, mas perdi um grande espectáculo, que juntou bobozelas com música erudita:

http://cafe-mondego.blogspot.com/2010/06/musica-vuvuzelas-e-poder-local.html

Sem comentários...

No próximo fim-de-semana gostaria de estar nesta actividade Fim-de-semana "Natureza” em Trancoso:

http://www.cm-trancoso.pt/culturaelazer/agendacultural/Paginas/%E2%80%9CFim-de-semanaNatureza%E2%80%9D.aspx

Mas esses dias vão ser preenchidos com a FIAGRIS, em Seia. No Sábado concerto com David Fonseca e Domingo os Deolinda.


Para saber tudo o que se passa por aqui, aconselho este excelente blog: http://susitour.blogspot.com/


É actualizado à 4º feira, com os eventos que vão decorrer no fim-de-semana seguinte.

Aproveitem e venham até ao Interior. A viagem de comboio é muito agradável e a A23 e A25 ainda são de borla!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Barragem de Meimoa - Encontro Multiactividades - BTT, Caminhada, Canoagem

Vai-se realizar no próximo fim-de-semana, dia 19 e 20 de Julho, um Encontro Multiactividades de BTT, Caminhada e Canoagem. É na Barragem de Meimoa, na Serra da Malcata.

O BTT vai ser no dia 19, com partida da Guarda ao final da tarde e chegada a Meimoa já de noite.

No dia 20 vai-se realizar a Caminhada e a Canoagem.

Mais informações, contactar o Clube de Montanhismo da Guarda.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Caminho Santiago - Este

Para queimar as caloria acumuladas no passeio de ontem, nada melhor que uma voltinha mais dura.

Fui escoltar durante alguns quilómetros 2 "malucos" que estão a traçar o caminho para Santiago pela zona Este do país.


Começaram em Tavira e hoje iam fazer uma etapa desde Alpedrinha até à Guarda, onde iriam apanhar o comboio regional.

Fui ter com eles a Belmonte pela EN18, para os acompanhar até à Guarda, num misto de caminhos de terra e asfalto, pois como o comboio às 16:22 não havia margem de manobra para perder muito tempo.

De Belmonte descemos até à EN18, onde pretendíamos visitar a Torre de Centum Cellas. Infelizmente o caminho traçado no GPS estava fechado, seguimos em frente para uns metros a seguir virar à esquerda para um caminho de terra, no vale da Ribeira de Gaia.

Esse caminho, quase plano, levou-nos até ao cruzamento para a Vela, onde viramos em direcção à Benespera. A seguir à Benespera tínhamos previsto ir por terra, mas para evitar atrasos, seguimos sempre por estrada (EN548) até ao Barracão. No Barracão fizemos mais um pouco de terra, contornando assim o Monte Calvo. Passámos o Noéme, que aqui ainda corre limpido e cristalino, pena não ser sempre assim!

Chegámos assim à Guarda. Vejam o relato de toda esta aventura aqui: http://velocipedia.blogspot.com/

E pergunto eu...esta rota toda bem marcada desde Tavira, quanto dinheiro traria ao interior, com um investimento mínimo?

2º BTT Just in Time Castanheira

Realizou-se no passado dia 10 de Junho o 2º BTT Just in Time da Castanheira.

Foi um passeio à moda antiga, com guias, setas e fitas a marcar o percurso, abastecimentos frequentes e muita diversão!

Antes de mais, aqui ficam algumas fotos da parte mais difícil do passeio:




É verdade, o passeio de BTT, que decorreu em algumas secções pelo mesmo percurso da Transportugal, foi muito fácil comparado com o desafio do almoço.

Para além do abastecimento aos 20 km (que não vi o que tinha pois não parei), mal se chegava ao fim havia uma mesa com fruta, bolos, salgados, sandes, bebidas. A variedade era tanta que foi difícil chegar ao almoço ainda com fome! Ainda por cima tudo caseiro e muito bom, nada de bolos embalados de supermercado!

Depois veio o almoço. Chouriço e alheiras assados, porco no espeto, salada, pão. Tudo muito bom, foi difícil parar de comer. Também foi complicado comer, o vento era tanto que quando o copo e o prato estavam vazios voavam da mesa. A solução era ir mantendo tudo cheio!

Quando já não havia espaço para mais nada, vieram as sobremesas. Além dos bolos todos que havia ao inicio, ainda apareceram mais sobremesas caseiras. Pudim, arroz doce, semi-frios e muitas outras. Não esquecendo as cerejas!

Já agora, falar um bocadinho do BTT. Esta zona é muito gira, com os caminhos entre muros antigos e muito granito, mas sem grande dificuldade física, é uma zona plana. A pouca chuva que caiu chegou para tornar tudo mais complicado, pois granito e água é uma combinação perigosa. Felizmente não houve quedas graves!



Eu levei uma bicicleta do século passado, montada com material de sucata, logo ao inicio fiquem sem mudanças atrás. Improvisei com o limitador do desviador de trás para uma mudança intermédia e fiz o resto dos 30 km assim, em triple-speed. Ainda pensei ir aos 50 km, mas vi tantos bolos!

Falta ainda falar do espaço onde decorreu o almoço. Foi no Espaço Aquático da Castanheira, um local muito agradável no meio de grandes blocos de granito. Pena mesmo o tempo, a lembrar mais um dia do Inverno que parece não ter fim...



Os parabéns a todos (e foram muitos) que tiveram a trabalheira de organizar este passeio, especialmente quem teve muitas horas na cozinha a preparar todas aquelas sobremesas!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Percurso Pedestre CMG - Vila Soeiro

Depois de um mês de muito trabalho e viagens de Norte a Sul do país (a Transportugal, um passeio da Saddle Skedaddle e a Travessia de Portugal), finalmente um dia livre para passear!

O que pensei que seria um agradável passeio pelo campo, nas margens do rio Mondego, tornou-se uma grande aventura.



Fui fazer um percurso pedestre que foi marcado pelo Clube de Montanhismo da Guarda, nas freguesias de Vila Soeiro, Videmonte e Trinta.


O percurso não é muito dificil, apesar de ter desniveis de mais de 500 metros, mas a chuva do Inverno e o calor das ultimas semanas provocaram uma explosão de verde! Em quase toda a extensão do percurso a vegetação tapou o caminho, dificultando a progressão e obrigando a ter muita atenção onde se coloca os pés!



De manhã o tempo estava fresco, com o sol tapado por nuvens e nevoeiro. Apesar disso, deu para transpirar bem na subida desde Vila Soeiro até ao Marco Geodósico do Cabeço do Meio, dos 615 até aos 1080 metros de altitude.


Depois o percurso ficou mais fácil, com alguns metros percorridos no planalto. O Sol também apareceu em força, permitindo ver toda a beleza das paisagens.

Mas as facilidades não duraram muito. Pouco a pouco, a descida para o rio Mondego foi ficando mais inclinada e a vegetação mais densa. Ao fundo ainda se via a aldeia de Trinta, que acabou por desaparecer mais para o fundo do vale.


Após a passagem do rio Mondego numa ponte onde era aconselhável passar uma pessoa de cada vez (abana mas não cai!), seguimos por um estradão, que apesar de subir bastante, soube muito bem por permitir andar mais depressa.

A subida não durou muito, mas o bom piso também não. Até ao fim já não havia grandes inclinações, mas a proximidade do rio e o facto da encosta ser mais exposta ao Sol criaram uma barreira verde ainda mais intransponível!

Passámos por cima da da Quinta do Dionisio, onde existe um teatro de bolso, que iria receber um espectáculo à tarde do OVNI.


Já perto do fim entrámos na levada da barragem do Pateiro, uma das mais antigas de Portugal.



Em resumo, é um percurso muito bonito, que está a precisar de ser mais utilizado para que a vegetação não leve a melhor!

Mais fotos em: http://picasaweb.google.com/ruimssousa/PedestreCMGVilaSoeiro#