segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Obrigatório visitar a Guarda em Agosto

Já foi notícia em todos os jornais nacionais e televisões. Mas para quem anda distraído e tropeçou neste blog agora, fica informado. É OBRIGATÓRIO vir à Guarda até ao dia 31 de Agosto.

Não, não vai haver um concerto diário do Tony na Praça Velha. É uma coisa muito mais incrível. Duas vezes por dia, um nobre cavaleiro sepultado na Sé da Guarda vai ressuscitar e mostrar aos forasteiro a velha e fria casa onde habita há séculos! Chama-se Pedro Henrique Teles e diz a lenda que morreu de amor. Sempre que ressuscita quase volta a encontrar a sua amada, mas ela tem conseguido sempre fugir...

Aqui ficam algumas fotos para quem ainda não se decidiu a cá vir:

Cá fora para explicar a derrapagem financeira da obra, que demorou mais tempo a ser construída que a estação do Terreiro do Paço do metro. Foram 150 anos. Por falar em metro, parece que afinal na Guarda também já há metro há muitos anos, uma linha só com 2 paragens...

Depois de vermos a casa por dentro, é hora de procurar a amada.

Está ali em cima!

Agora já está aqui. Raio de rapariga, não pára quieta!

Onde está? Onde está? Nunca a apanho!

No fim, é preciso subir uma escadaria sem fim e visitar os terraços da Sé. Porque está ali um telhado negro, foi o FMI que mandou?

Ao centro, um pouco para a esquerda penso que será o Cabeço das Fráguas.

A Torre de Menagem, onde as vistas ainda são melhores que na Sé. Visita obrigatória também.

As eólicas da Guarda. A da esquerda é tímida e fugiu da fotografia.

Lá ao fundo já mandam os que lá estão!

 Estátua de  D. Sancho I, o fundador da cidade da Guarda

No vale ao fundo corre o Mondego.

Quem sabe onde isto está?

Para mais informações e horários, ver aqui.

2 comentários:

  1. Grande Rui, é esse o espírito! :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Mt giro!Excelente ideia!.. Só é pena é não se ver a outra eólica na foto :)

    ResponderEliminar